Estelar

Dinâmica da lua e os signos

Publicado em 08/07/2017, às 14h55 | Atualizado em 08/07/2017, às 15h02

Por Carol Leão

A dinâmica da lua cheia ganha contornos mais dramáticos / Foto: Acervo pessoal

A dinâmica da lua cheia ganha contornos mais dramáticos Foto: Acervo pessoal

A lua cheia é bem mais do que musa inspiradora de poetas e amantes. Ela é um dos pontos mais importante de um ciclo cercado de um simbolismo ancestral que tem início na lua nova e acontece mensalmente. É a chamada lunação. A cada mês, uma lunação, o tempo entre duas luas novas, se inicia com a conjunção do sol e lua num signo e a oposição dos dois luminares, chamados de planetas na astrologia, no signo oposto ao da conjunção. A próxima lua cheia será em capricórnio, no dia 09 de julho, signo oposto ao da lua nova em câncer, no dia 23 de junho. Essa lunação específica mexe com setores que envolvem passado e futuro, acolhimento e recolhimento. Mas cada lunação tem uma dinâmica diferente.

A lunação foi um dos primeiros métodos de avaliação do tempo, tendo os povos primitivos observado suas fases e mudanças e a correspondência desses ciclos no cálculo da fertilidade da mulher, na gestação, no tempo bom para plantio e no tempo mau para a colheita. Também nos tempos para retração e expansão. Empreendimento e recolhimento.

Na mitologia, a lua está ligada ao feminino sagrado. Antes de uma cultura patriarcal, baseada na dominação masculina, a lua estava associada ao poder das mulheres. A grande deusa era assim reverenciada como doadora da vida: do sêmen humano, do alimento obtido, da chuva caída. Ainda hoje, a lua está relacionada aos princípios femininos: cuidado, gestação, nutrição. Na astrologia, ela representa a relação entre mãe e filho. Mas também o que nos é sensível, nutrido, amado. O que trazemos de nossas experiências seminais em nosso lar de origem. E como lidamos com nossas emoções inconscientes, que fogem muitas vezes do nosso próprio controle. A lua não é instável. Pelo contrário, é movimento e vida, indicando que esse, o movimento, é a condição para que possamos aprender com as lições do tempo.

O sol é o princípio de expansão assertiva e autocentrada. A lua sempre fala sobre você e o outro. É claro que foi imposta uma dualidade, tão importante para os gregos, em diferenciar esses princípios ativos. Mas não é menos verdade que eles são opostos complementares e cada vez que se aproximam ou se distanciam trazem consigo questões importantes para serem gestadas, geradas, amadurecidas e refletidas. A lição é: observar o fluxo do tempo para que você chegue mais perto do que deseja, mas também saiba onde deve abrir mão para que o esperado seja, de fato, consumado. Observar o céu, sem medo, e entender como esses ciclos te afetam.

A próxima lua cheia será em capricórnio, fechando a lunação de câncer. Na conjunção, foi o tempo do cio da terra, tempo de plantar e gerar, de acolher e nutrir. A lua em câncer está numa dignidade astrológica chamada de exaltação, pois rege o signo. Em capricórnio, a lua está em exílio, já que transita pelo signo oposto que ela rege. Ambas, lidam com questões relacionadas a apego, controle, sentimentos e proteção. Mas enquanto a lua em câncer, mesmo que tenha um pouco de melancolia, seja agregadora; a lua em capricórnio tem um padrão de rigor e controle que a torna um pouco mais fria na expressão de seu afeto. Diz-se que a lua em capricórnio é uma grande represa emocional. Há uma tensão muito grande no controle do que é demonstrado afetivamente e grande parte desse controle se refere à dificuldade do signo de capricórnio lidar com o que para ele parece fracasso.

A dinâmica dessa lua cheia ganha contornos mais dramáticos. Na madrugada do dia 09, ela estará conjunta a plutão, último planeta do sistema solar que conhecemos e ainda é estudado na astrologia como planeta. Por ser mais rápida, a lua vai ao encontro de plutão, um planeta que fala de poder, transformação e regeneração. Ou seja, é a tua emoção que vai ao encontro da mudança. E não o contrário. Então reflita, medite sobre o que preciso manter ou deixar.

De um lado, a lua conjunta a plutão e de outro, como qualquer lua cheia, o sol - dessa vez conjunto a marte (ativando a raiva, competição, agressividade). As luas cheias tendem a ser momentos de pausa. Em capricórnio, há uma tendência maior para a melancolia ou mau humor. Mas um terceiro elemento entra nessa lua cheia intensificando a importância desse fechamento. O planeta júpiter, considerado um benfeitor, estará em angulações tensas tanto com a lua quanto com o sol. De um lado, deve haver um aumento da frustração por conta da tensão entre lua e júpiter e essa tensão fala de projetos, parcerias, sensibilidades, critérios, rigores. Do outro, júpiter tensiona o sol, o que indica insatisfação no que pode ou não ser realizado. É o velho dilema: o que podemos, o que queremos; o que queremos e o que podemos. Como a lua fala do passado e o sol estará em câncer, signo relacionado às memórias, é importante entender que o passado não é uma fotografia imóvel guardada na gaveta. Mas ela caminha com você e te faz ser o que você é. Mas para que o presente seja vivido, o passado preciso ter um limite. Pois vida é movimento. E novas situações e experiências só acontecem quando há espaço para que as novidades possam surgir.

Veja abaixo as dicas dessa lua cheia para cada signo e em qual setor ela ocorre

Áries

Setores envolvidos: família e carreira. A lua cheia em capricórnio ativa uma necessidade de mudança na imagem pública e tensiona as questões mais sensíveis, sobretudo as failiares, tendo como vértice os relacionamentos afetivos. As lembranças podem assombrar mais do que devem.
Palavra-chave: Aceitação

Touro

Setores envolvidos: espontaneidade e realização de metas. A lua cheia acontece num setor que exige autoconfiança, tendo como vértice as relações de trabalho. A confiança pode ficar minada. Evite discussões desnecessárias entre amigos. É tempo de ouvir.
Palavra-chave: Adaptabilidade



Gêmeos

Setores envolvidos: valores financeiros obtidos com o trabalho e valores alheios. A lua cheia tensiona a energia focada em obter controle sobre segurança emocional. No entanto, entender o quanto você também oferece numa parceria. O vértice da questão está nos relacionamentos amorosos.
Palavra-chave: Desapego

 Câncer

Setores envolvidos: campo de ação individual e afetivo. A lua cheia cria uma oposição entre o você quer numa relação e o que obtém dela. A tendência é agir e controlar o que precisar partir. O vértice são as relações familiares que estarão testando sua sensibilidade.
Palavra-chave: Racionalidade

Leão

Setores envolvidos: Sua utilidade e compaixão. A lua cheia transita entre teu setor do trabalho, o que, afinal, diz muito sobre o quão útil você tem sido. O vértice é a comunicação. Esse trânsito exige um recolhimento de situações estressantes e reflexão sobre seu altruísmo
Palavra-chave: Meditação

Virgem

Setores envolvidos: Sua generosidade com você e seu compartilhamento com o próximo. A lua transita na casa dos romances, tendo como vértice o setor da sua segurança emocional. Algum padrão precisa ser deixado para trás para que você se sinta aterrado, do jeito que gosta
Palavra-chave: Generosidade

Libra

Setores envolvidos: passado e futuro. Memórias e lembranças são ativadas nesse trânsito com a lua cheia passando pelo teu setor da família. Do outro lado, o valor atribuído ao que foi conquistado até agora. O vértice é seu campo de ação pessoal.
Palavra-chave: Valorização

Escorpião

Setores envolvidos: comunicação e fé. A lua transita pelo teu setor da espontaneidade, do que é preciso deixar fluir. Mas a tensão acontece se há dificuldade em abrir mão do que você acredita nesse processo de desapego característico desse trânsito. O vértice desse diálogo é a tua capacidade de vivencia-lo de forma mais compassiva.
Palavra-chave: Compaixão

Capricórnio

Setores envolvidos: vida pessoal e afetiva. A lua transita pelo teu setor pessoal e se opõe a marte e sol no setor afetivo. A dinâmica é tensa e exige jogo de cintura, pois o vértice da questão é sua imagem pessoal
Palavra-chave: Diplomacia

Aquário

Setores envolvidos: capacidade de doar e ser útil. A lua cheia transita no teu setor da compaixão, de questões inconscientes. O vértice é a sua autoconfiança. Conflitos podem ser gerados por conta da emotividade.
Palavra-chave: Racionalização

Peixes

Setores envolvidos: projetos e amizades x romances. A lua cheia transita no teu setor das esperanças compartilhadas, mas aponta para a tensão existente entre o que você quer afetivamente e o que tem para contribuir socialmente. O vértice dessa questão é a regeneração.
Palavra-chave: Transformação


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: entretenimento estelar

Estelar Carol Leão Carol Leão é jornalista e fez doutorado em sociologia. Estuda mitologia e literatura desde criança mas há 8 anos se dedica com exclusividade à astrologia. Ama tarô, estrelas, fotografia, arquitetura moderna e estelar. Mantém a página Nau Astrologia e Cultura no Facebook.. carolinaleaorecife@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo