O amor que guardei para mim

Tu te tornas responsável não só pelo que prega, mas também pelo que faz

Publicado em 04/08/2016, às 11h48 | Atualizado em 04/08/2016, às 12h25

Por Malu Silveira

Mais do que uma linda forma de ver o mundo, o Pequeno Príncipe é um apelo para que saibamos fazer direito  / Foto: Reprodução

Mais do que uma linda forma de ver o mundo, o Pequeno Príncipe é um apelo para que saibamos fazer direito Foto: Reprodução

Agora é oficial. Já podemos dizer que vivemos em uma era onde é mais do que comum encontrar por aí quem convive com a síndrome do Pequeno Príncipe. É flor pra cá, borboletas e larvas para lá, raposas que cativam de um lado, príncipes e princesas que cultivam do outro. Calma, não vou desvalorizar o clássico da infância de muitos que por aqui se encontram. Pelo contrário, acredito que a obra de Exupery, muito mais do que um clássico por si só, é uma verdadeira lição de vida.

» Outros textos em O amor que guardei para mim

Paremos para pensar direitinho. Quantas e quantas vezes já não vimos estampada nas biografias alheias a máxima 'tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas'? Engraçado é que muitos não sabem nem ao menos a delícia que é criar laços e a agonia ainda maior que é estreitar relações. Fortalecer vínculos é complicado - demanda tempo e dedicação. É uma responsabilidade pesada, que muitas vezes exige paciência e resignação. E outras tantas vezes causa dor e necessita de extrema atenção. Cativar é muito mais do que ser responsável de longe, é estar presente e, de alguma forma, por perto.

Falar sobre o livro é fácil, difícil é saber como executar aquilo em que dizemos acreditar

Falar sobre O Pequeno Príncipe ou qualquer outra obra que nos dê chão para seguir lutando nessa batalha que é a vida é fácil, difícil é saber como executar aquilo em que dizemos tanto acreditar. Suportar duas ou três larvas é aceitável, sábio é apreciar de verdade o valor de conhecer as borboletas. Exclamar que é bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros é bom demais. Difícil é saber ficar calado quando você não tem nada de interessante ou importante a dizer.

Afirmar que só se vê bem com o coração é plausível. Complicado é entender de verdade - quando ninguém mais está lhe vendo falar sobre isso - o que é essencial e invisível aos olhos. Dizer que o mais importante é o tempo que dedicaste a tua rosa é muito bonito, de verdade. Mas nobre mesmo é realmente entender o que é dedicação. Defender que todas as pessoas grandes foram um dia crianças parece admirável, mas extraordinário mesmo é saber ser bondoso no dia-a-dia.

Se pararmos para observar, as frases do principezinho estão por aí - em todo lugar. Espalhadas em todos os cantos. Em cada esquina, um ensinamento. Em cada beco, uma reflexão. Cativar, cultivar, enxergar o que é invisível aos olhos, exigir do outro só o que ele pode dar e até o risco de chorar um pouco quando nos deixamos cativar. Mais do que uma linda e inocente forma de ver o mundo, é um gigante apelo para que saibamos não apenas escrever e divulgar suas frases mas também como por em prática cada um dos seus pensamentos.

Quando era criança, li o Pequeno Príncipe. Na época, aquelas frases não tinham muito sentido para mim, apesar de que eu sabia que algo havia tocado meu coração. Hoje entendo que é uma obra para os grandes. E ouso dizer: para os corajosos. Voltei a ler o livro em outras fases da minha vida e sigo pensando que ele me deu a maior lição que poderia me dar. Muito mais do que cativar, cultivar, chorar ou entender o valor de um amigo.

O maior e melhor aprendizado que a gente pode absorver. Suas crenças não dizem muito sobre você. Quem fala sobre sua personalidade é seu comportamento. Por isso, tu te tornas eternamente responsável não apenas pelo que prega, mas principalmente pelo que faz.

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

O amor que guardei para mim Malu Silveira é jornalista. Uma garota de palavras e que adora frases de efeito. Escreve para tentar entender a vida e esse tal do amor. Outros textos em www.oamorqueguardeiparamim.com.br. maluspmelo@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo