O amor que guardei para mim

Quem ama, não faz perguntas

Publicado em 19/04/2018, às 19h13 | Atualizado em 19/04/2018, às 19h13

Por Malu Silveira

Quem ama, sabe o que quer. Por isso nem faz questão de pechinchar. / Foto: Reprodução.

Quem ama, sabe o que quer. Por isso nem faz questão de pechinchar. Foto: Reprodução.

Quem ama, não faz perguntas. Não se questiona se tal pessoa é a certa. Quem ama, não recua em qualquer conflito. Fica ali, para enfrentar as batalhas. Quem ama, não titubeia. É sim ou não. Mas nunca talvez.

Quem ama, responde mensagens. E manda um monte delas também. Quem ama, deseja bom dia. E, se duvidar, recado de boa noite também. Não necessariamente todos os dias, mas o suficiente para estar presente. Quem ama, sabe o poder dessa presença. E quem é amado, pode ter certeza, vai sentir essa conexão.

Quem ama, não sente necessidade de enganar. Isso porque sabe que, no campo do amor, não há necessidade alguma de jogar. Quem ama, não recusa as ligações e nem precisa colocar o celular em modo avião. Quem ama, pelo contrário, é o primeiro a ligar.

>> Outros textos de O amor que guardei para mim

Quem ama, está preparado para um relacionamento a qualquer hora. Isso mesmo. Anota aí: para o amor, não há tempo ruim. Faça chuva ou faça sol, sempre é um bom momento para amar. Quem ama, espalha. Escancara. Revela e, se precisar, publica no jornal e divulga na rádio. Porque o amor não é sentimento para se ler somente nas entrelinhas.

Quem ama, não esconde o amado. Não que ele seja um troféu - mas é, sim, motivo de orgulho. Quem ama, não sai pela tangente. Sabe o por quê? Porque o amor não é algo tão complicado que exista uma urgente necessidade de se esquivar.

Quem ama, se importa de todas as formas. Por isso, nunca vai querer ver o outro chorar. Quem ama, cativa. Mas, sabe o que é melhor? É que também sabe cultivar. Quem ama é companhia e sabe estar junto. Pois compreende que as ausências são o contrário de amar.

Quem ama, não insiste nos mesmos erros. Pois amar é aprender. E se não houve aprendizado, não há porque teimar em ensinar. Quem ama, não é arbitrário. Pois amar, por tantas e tantas vezes, é ceder. Porque o sorriso do outro é sinal de sorriso para quem ama também.

Quem ama, tenta outra vez. Pois amor é, entre tantas coisas, saber acreditar. Quem ama, sabe qual o valor de amar. Por isso nem faz questão de pechinchar. Quem ama, não perde o tempo. Não espera promoção. Nem precisa de cotação. Pois sabe que esse compasso não gira devagar. Quem ama, sabe o que quer. Por isso mesmo, resolve ficar.

 * Você sabia que o meu blog, que leva o mesmo nome desta coluna, vai virar livro? Isto mesmo! Em maio, lanço o meu primeiro livro. Fruto de dois anos de uma parceria maravilhosa aqui no NE10. Em Tudo passa, esse amor vai passar também, o leitor poderá conferir 20 crônicas - dez publicadas no portal e dez textos inéditos. Quer saber mais? Procura a coluna no instagram: @oamorqueguardeiparamim


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

O amor que guardei para mim Malu Silveira é jornalista. Uma garota de palavras e que adora frases de efeito. Escreve para tentar entender a vida e esse tal do amor. Outros textos em www.oamorqueguardeiparamim.com.br. maluspmelo@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo