Usina de Histórias

Grupos de whatsapp

Publicado em 21/02/2017, às 09h35 | Atualizado em 22/02/2017, às 12h36

Por Franco Benites

Já parou para pensar nos nomes que damos aos nossos grupos de whatsapp? Eles dizem muito sobre a nossa capacidade de se divertir entre amigos / Foto:Reprodução

Já parou para pensar nos nomes que damos aos nossos grupos de whatsapp? Eles dizem muito sobre a nossa capacidade de se divertir entre amigos Foto:Reprodução

E se a raça humana fosse extinta repentinamente, mas nossos gadgets ficassem intactos, desbloqueados, carregados e conectados e ETs tivessem acesso a eles? Pensando bem, se os ETs são mesmo uma raça superior a nossa, talvez eles conseguissem acessar nossos celulares, tablets e notebooks mesmo sem saber a senha (da tela ou do wifi).



Ou melhor, se os ETs são mesmo superiores, deixariam essas tranqueiras tecnológicas de lado e pegariam a estrada rumo ao litoral sul de Pernambuco, enfiariam seus seis pés na areia, usariam seus quatro braços e duas bocas para tomar cerveja gelada e caldinho de peixe ao mesmo tempo, colocariam suas anteninhas naquele mar de água quente e ordenariam ao caldeirão repleto de camarão na moranga: 'leve-nos ao seu mestre'. Mas eis que divago sonhando acordado com uma folguinha na praia.

O que será que os ETs pensariam dos nomes que damos aos nosso grupos no whatsapp? Teriam crises de riso? Ficariam chocados? Confusos?  Já vi muitos grupos com nomes inusitados por aí. Inusitados para mim, claro, que não conheço a história por trás das redes de contato alheia e que não tinha nada que espichar o rabo de olho pro celular dos outros.

O que há por trás de uma amizade resumida em um grupo chamado 'Os Bixiguentos'? Que tipo de conversas pode haver em outro intitulado 'Arriba a saia'? Esses são alguns dos grupos de whatsapp que vi (sem querer, juro!) enquanto um estranho mexia no celular ao meu lado ou na minha frente no ônibus ou na fila da farmácia.

A maioria dos meus grupos no whatsapp tem nome convencional e autoexplicativo.

Amigos do Nóbrega Turma D: reúne os amigos e colegas de infância que estudaram no mesmo colégio nas décadas de 1980 e 1990.

Política JC: todos os contatos da equipe de Política do Jornal do Commercio.

Primaiada reunida: primos que quase nunca se veem, mas que se querem bem e agradecem à tecnologia por permitir um pouco de proximidade, ainda que virtual.

Cumpades Férteis: no começo era só 'Cumpadis' por reunir três casais de padrinhos do meu casamento, mas o povo saiu engravidando e a gente se adaptou à capacidade reprodutiva dos amigos.

Bem casados: pode dar a entender que se trata de uma turma de alunos de confeitaria, mas reúne outra leva de casais muito queridos, espalhados entre o Recife e o Canadá.

Há um grupo cujo nome muda periodicamente. Minha esposa e eu e mais dois casais de amigos nos reunimos uma vez perdida para jogar conversa fora (os intervalos desses encontros podem chegar a quatro, cinco meses) e toda vez que a gente se vê muda o nome do grupo. Em geral, o batismo obedece a uma única regra: o novo nome é escolhido após uma noite de muita risada e quanto mais nonsense e 'ridículo', melhor.

Numa das reuniões lá em casa, depois de umas boas taças de vinho, um dos amigos esqueceu o nome de Luke, meu filho canino, e resolveu chamá-lo de Zefinho. Pronto: Zefinho virou o nome do grupo até que há duas semanas nos vemos novamente e fizemos uma nova mudança para..., bem, melhor deixar pra lá porque eu não seria capaz de explicar até que nível vai a nossa 'capacidade criativa'.

Então, seu ET, se a raça humana se acabar hoje ou amanhã, mas os nossos telefones ficarem aí para contar a história, dê um desconto para a nossa criatividade e saiba que a maioria de nós, terráqueos, usa a leseira para aumentar a cumplicidade.

Ah, seu ET, o whatsapp é bom, mas evite mandar ou pedir nudes e aproveite a praia. Porque o mar de água quentinha de Carneiros ou Japaratinga, a cerveja gelada e o caldinho de peixe estão entre as maravilhas dessa Terra.

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Usina de Histórias Franco Benites Franco Benites é jornalista e repórter do Jornal do Commercio. Entende que o mundo vai além da briga entre esquerda e direita e foi feito para ser vivido, observado e narrado. francobenites@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: Pedro- 21/02/2017 14:22 Franco sempre com seus textos maravilhosos, de política ou qualquer outro assunto. Obrigado!
Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo