AO VIVO
Veja como está a saída do Recife para o interior do Estado

Usina de Histórias

Ventus Fortis

Publicado em 02/05/2017, às 10h50 | Atualizado em 02/05/2017, às 11h22

Por Franco Benites

Um homem prevenido que se preze tem uma caixa de ferramentas em casa e sabe dar conta de pequenos serviços domésticos como mudar a fechadura da porta, montar um guarda-roupa ou trocar a torneira da pia.

A caixa de ferramentas eu até tenho, o que me garante nota 10 em prevenção. O problema é que sou reprovado nas tarefas que exigem um mínimo de habilidade manual. Ou seja, a caixa de ferramentas é quase um terreno intocado por mim.

Mas há dias em que é preciso armar o espírito com otimismo e esperança e esse dia chegou quando eu, um asmático crônico, me dei conta que precisava desmontar o ventilador para garantir noites de sono mais saudáveis.

Confesso que desmontar o ventilador foi fácil. Limpar as engrenagens mais ainda. Precisei da coragem dos guerreiros romanos e da concentração de monges do Tibet foi na hora de colocar todas as peças de volta.



Com o trabalho finalizado - e diga-se de passagem sem deixar nenhuma peça de fora, perdida, o que é uma vitória e tanto para mim dadas outras experiências com a montagem de móveis -, liguei o ventilador e VUUUUU, um ventinho ligeiro se espalhou pelo quarto. Suave como música.

Ganhei os parabéns da esposa, ela sim uma desenrolada quando o assunto é furar parede e tarefas semelhantes, e fui deitar esperando a melhor recompensa possível, isto é, sentir o tão sonhado ventus fortis e sem poeira. Dormi.

Dormi, mas dormi mal. Acordei umas três ou quatro vezes de madrugada para checar se estava tudo certo com o ventilador e se não tinha feito nada errado a ponto de provocar uma pequena pane que poderia resultar em um incêndio.

A casa não pegou fogo e o ventilador está de pé cumprindo o seu papel. Vitória, vitória, vitória!!! Bom, vitória pelo menos até daqui a algumas semanas quando precisarei repetir a operação.

Melhor levar o extintor de incêndio do carro para o quarto.

Como é bom quando o vento sai suave como música / Foto: Reprodução/Internet

Como é bom quando o vento sai suave como música Foto: Reprodução/Internet


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Usina de Histórias Franco Benites Franco Benites é jornalista e repórter do Jornal do Commercio. Entende que o mundo vai além da briga entre esquerda e direita e foi feito para ser vivido, observado e narrado. francobenites@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo