Usina de Histórias

Você está lindo(a) hoje

Publicado em 26/07/2017, às 14h20 | Atualizado em 26/07/2017, às 14h50

Por Franco Benites

Meu primeiro contato com um religioso foi com um padre. Matriculado em um colégio católico, ia à missa quase todo domingo - digo quase porque havia uma negociação para ser um domingo de missa e outro em casa vendo os Trapalhões. A missa era comandada pelo diretor do colégio, padre Inácio, e ele me parecia mais legal do que o padre que apareceu para substitui-lo, padre Fred.

Já mais velho, mas ainda criança (ou pré-adolescente, termo que não existia na década de 1980, ou ao menos não existia nas minhas redondezas) comecei a frequentar um centro espírita com minha mãe. As palestras eram infinitamente legais mais do que as missas na igreja Católica e eu pensei essa é a 'minha religião', é com o que me identifico.

Cresci mais um pouco e me falaram de um grupo de jovens da igreja Batista que havia perto de casa. Uns colegas meus foram e gostaram do que viram. Eu nunca fui. Em casa ninguém falava mal de religião nenhuma, mas eu cresci com um preconceito danado com a figura do pastor e dos, perdoem a generalização estúpida que fazia, chamados "crentes".



Embora me identifique muito com a doutrina espírita, passei a ir a cultos de igreja evangélica, a Catedral da Reconciliação. Há discursos que não se encaixam na minha filosofia de vida? Há, como havia nas missas católicas e nas palestras espíritas. Porém, tirando uma coisa aqui e ali, me identifiquei com a reflexão que se faz lá.

Gostei tanto que a cerimônia do meu casamento foi conduzida por dois integrantes da Recon, como chamamos a igreja. Nesse fim de semana, reencontrei um deles, o pastor Tércio, no casamento do meu cunhado. Tércio tem a mania de dizer a cada pessoa que encontra 'você está lindo, você está linda'. Pode parecer um elogio gratuito, mas as palavras são ditas com tanto amor que não tem como se sentir lindo, por fora e por dentro.

Na vida, a gente devia agir mais como o pastor Tércio, dizendo às pessoas como elas são ou estão lindas. Se a timidez ou uma formalidade não permite dizer isso, que a gente se esforce para dizer o quanto as pessoas são talentosas, gentis, educadas, bacanas, o quanto fazem uma tarefa com maestria, como suas ideias e propostas são inteligentes.

Palavras lindas fazem falta no mundo de hoje.

É preciso dizer mais frases positivas aos outros / Foto: Reprodução/Internet

É preciso dizer mais frases positivas aos outros Foto: Reprodução/Internet


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Usina de Histórias Franco Benites é um jornalista recifense que trocou momentaneamente a terra dos altos coqueiros para estudar em Braga, Portugal. Entende que o mundo foi feito para ser vivido, observado e narrado.. francobenites@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo