Lista

5 razões para seguir amando a Colômbia

Publicado em 01/12/2016 , às 11 h16

Julliana de MeloNE10

País foi bastante solidários com os brasileiros após a queda do avião da Chapecoense no país / Foto: AFP

País foi bastante solidários com os brasileiros após a queda do avião da Chapecoense no país Foto: AFP

O povo brasileiro se apaixonou pelo colombiano. Foi arrebatador, mas não foi amor à primeira vista. Na verdade, sempre existiu muita resistência por parte do amante tupiniquim em conhecer o vizinho. Talvez pela diferença de idiomas, uma vez que o primeiro fala português e o segundo, espanhol (castelhano). Não, vamos ser sinceros... era preconceito mesmo. Muita gente daqui resumia os de lá a traficantes, destacando o contrabando de drogas e a violência impetrada por Pablo Escobar e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) - ignorando a história de luta daquele país e o fato de que também há tráfico e toda brutalidade que vem com ele no Brasil. Infelizmente, ou felizmente, foi na dor e na solidariedade diante da tragédia com a delegação do clube de futebol Chapecoense em Medellín que o povo colombiano chamou, de forma positiva, a atenção do brasileiro ao homenagear os mortos do acidente aéreo. Só assim, entre lágrimas, o amor, finalmente, brotou. E tem tudo para crescer. Veja mais algumas razões para se entregar à esta paixão.

Acordo de paz

Após ser rejeitado em plebiscito popular no início de outubro, o tão esperado acordo de paz entre o governo e as Farc foi assinado entre o presidente Juan Manuel Santos e o líder das Farc, Rodrigo "Timochenko" Londoño, na semana passada e aprovado, após algumas modificações, pelo Senado colombiano na madrugada dessa quarta-feira (30). O pacto elaborado em Havana carrega nas cerca de 300 páginas a esperança de uma nação de colocar um ponto final em um conflito armado que envolve guerrilhas, grupos paramilitares e as Forças Armadas, e se arrasta a mais de meio século, custando as vidas de mais de 200 mil pessoas e milhões de deslocados internos. De fato, isso marca um povo, mas não o define. ¿Lo entendiste?

Terra de Gabo, Obeso e Faciolince

Falar na Colômbia é falar em Gabriel García Márquez, prêmio Nobel de Literatura e um dos mais amados escritores da América Latina. O autor de obras fantásticas como Ninguém Escreve ao Coronel (1961), Cem Anos de Solidão (1967), Relato de um Náufrago (1970), O Amor nos Tempos do Cólera (1985), Memórias de Minhas Putas Tristes (2004) e Viver Para Contar (2002) também é referência em jornalismo e criador da Fundación Nuevo Periodismo Latinoamericano (FNPI), que segue em atividade mesmo após a morte de Gabo, como é carinhosamente chamado, em 2014. Mas a Colômbia também é berço de autores como Candelario Obeso, precursor da poesia negra americana, Rafael Pombo, José Eustasio Rivera, Jorge Isaacs, Fernando Vallejo, William Ospina, Tomás Carrasquilla, José Asunción Silva e Álvaro Mutis. Destacaria ainda o contemporâneo Héctor Abad Faciolince, autor de El olvido que seremos (2006), uma emocionante 'biografia' escrita pelo filho de uma das vítimas das milícias paramilitares. Recebeu a tradução em português "A ausência que seremos" e é facilmente encontrado nas livrarias daqui. Faciolince também é jornalista e escreve artigos de opinião para o jornal El Espectador.

Música além de Shakira

A cantora internacional, claro, é a mais famosa, mas existem inúmeros representantes da música colombiana que você precisa escutar. De vallenatos - Patrimônio Imaterial da Humanidade e ritmo preferido de Gabo - e cumbias a rock e reggaeton. O Grammy Latino 2016 destacou o jovem cantor colombiano Manuel Medrano, que faz uma espécie de "pop fundido", como o próprio explica, e levou os prêmios de "artista revelação" e "melhor álbum cantor compositor". Ele ainda disputou a categoria "melhor canção do ano" com "Bajo el agua":

Seguem algumas sugestões para você digitar no serviço de streaming de música da sua escolha: Hermanos Zuleta, Pacho Galán, Alfredo Gutierrez, Juanes, Carlos Vives, Maluma, Monsieur Periné, Bomba Estéreo, Gatoblanco, La Pestilencia, Aterciopelados, etc e etc... Um pouco dessa rica mistura de ritmos pode ser vista neste belo clipe do clássico "La Tierra del Olvido", que também já integrou o projeto Playing for Change:

 

 

Turismo com risco de querer ficar

O Governo da Colômbia foi muito assertivo quando elaborou as campanhas publicitárias “Vive Colombia. Viaje por ella”, “Colombia es pasión” e “Colombia, el riesgo es que te quieras quedar” para tentar mudar a imagem do país lá fora. De fato, a Colômbia é lindíssima e depois de conhecê-la o risco que corremos é de querer ficar, tal qual o slogan turístico. A capital, Bogotá, com sua arquitetura colonial espanhola e efervescência cultural, oferece atrativos imperdíveis no bairro da Calendária, o centro histórico de lá, como o Museo del Oro, o Museo Botero, a Casa Moneda, além da Plaza de Bolívar, que abriga a Catedral e o Capitólio (Congresso). Não deixe de visitar o Cerro Monserrate, um dos pontos mais altos de Bogotá, curtir os bares da Zona T e a feira de domingo de Usaquén. Já em Medellín, que já foi considerada a capital do tráfico de drogas da Colômbia, Fernando Botero é o destaque. Além do museu, na praça pública há uma exposição de mais de 20 peças do artista colombiano. Na costa, ainda tem a 'ciudad amurallada' de Cartagena das Índias, e a carnavalesca Barranquilla. E muito, muito mais.

Com aroma de café

A relação do país com o café é levado a sério. Um dos principais produtos de exportação da Colômbia também é motivo de orgulho para seu povo. Tanto que a franquia americana Starbucks aportou na Colômbia faz tempo, mas quem faz mesmo sucesso por lá é o café Juan Valdez, que se acha em cada esquina das cidades. A gastronomia também é rica e encontra no milho e no abacate dois dos principais ingredientes para pratos típicos como o Ajiaco, sopa de batata e galinha, e Bandeja Paisa, uma deliciosa mistura de torresmo gigantesco (chicarrón), ovo frito, carne moída, arepa, arroz, feijão e plátano, espécie de banana frita. Não deixe de visitar o indicadíssimo restaurante/bar/balada Andrés Carne de Rés, na cidade de Chía, e tomar o café da manhã em uma das padarias Pan de Bono.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10

Veja imagens da Colômbia

Festas na cidade de Barranquilla, conhecida como a terra de Shakira, são bastante animadas
Crédito: AFP

Veja imagens da Colômbia

A salsa é um ritmo muito popular na Colômbia
Crédito: AFP

Veja imagens da Colômbia

Catedral da Plaza de Bolívar é referência histórica na Colômbia
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Obras de Fernando Botero ficam expostas na Colômbia
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Belezas de Cartagena, no Caribe colombiano
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Cartagena
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Centro também são agitados
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Pôr do sol em Cartagena tem visual arrepiante
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Praça em Cartagena e seus "personagens"
Crédito: Julliana de Melo/NE10

Veja imagens da Colômbia

Detalhe do museu do artista Fernando Botero na Colômbia
Crédito:

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo