Desenho da Cidade

Exposição no Museu da Cidade do Recife conta a história da capital através de mapas

Publicado em 04/12/2014, às 12h16 | Atualizado em 04/12/2014, às 12h19

Do NE10

Por quase 10 anos, os documentos cartográficos do acervo do museu passaram por restauro, catalogação e digitalização / Foto: Divulgação

Por quase 10 anos, os documentos cartográficos do acervo do museu passaram por restauro, catalogação e digitalização Foto: Divulgação

Recifenses agora podem observar a história da cidade de um jeito diferente. A exposição O Desenho da Cidade, aberta ao público gratuitamente das 9h às 17h até o dia 10 de janeiro de 2015, na galeria 3 do Museu da Cidade do Recife, mostra os registros da ocupação da capital ao longo dos séculos, através de mapas. Por quase 10 anos, os documentos cartográficos do acervo do museu passaram por restauro, catalogação e digitalização, antes de ficarem disponíveis para visitação. O Museu da Cidade fica dentro do Forte das Cinco Pontas, no centro do Recife.

Cartografias datam, principalmente, do século 20

Cartografias datam, principalmente, do século 20 Foto: Divulgação

As cartografias datam, principalmente, do século 20. Uma planta da cidade foi elaborada em 1906, por Douglas Fox e seus sócios, junto com Michell Whitley. Contratados para esse trabalho pela Repartição de Obras Públicas do Recife, todos eram membros do Instituto de Engenheiros Civis de Londres. Entre 1931 e 1934, na segunda gestão do prefeito Antônio de Góis Cavalcanti, outra planta da capital foi elaborada. A peça mais antiga da exposição é um mapa holandês de 1642, elaborado a partir da gravura “A Cidade Maurícia, o Recife e os fortes circunjacentes”.

Na mostra, ainda pode ser visto o Mapa do Recife desenhado por Manoel Bandeira. A peça, que foi publicada pela Comissão de Defesa do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado e é datada de 1940, possui índice, ruas, praças e outros lugares da cidade de acordo com a subjetividade do pintor.

Mostra também tem atividades para o público infantil

Mostra também tem atividades para o público infantil Foto: Divulgação

Para captar a atenção do público infantil, o museu propõe que as crianças desenhem, no fim da exposição, o percurso que fizeram até o Forte das Cinco Pontas. Estimulando a compreensão das crianças sobre a cidade, elas devem encontrar o endereço de casa ou da escola no mapa e, em seguida, seguir o percurso feito até a fortificação. O desenho do caminho é projetado na galeria logo depois.

Além dos registros cartográficos, o Museu da Cidade do Recife ainda possui uma coleção de 219 cartas feitas pelas forças armadas com fins militares, seguindo a tendência de vários países após a Primeira Guerra Mundial. A topografia, usada inicialmente com o objetivo de colaborar com as estratégias militares, permitiu o conhecimento sobre territórios.

Os mapas expostos pertencem ao museu desde a sua criação, em 1983. O trabalho de restauração envolveu pesquisadores, fotógrafos, restauradores e técnicos em tecnologia da informação. Em 2015, os registros cartográficos serão disponibilizados pela internet.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo