Só a vida, não basta!

Feliz dois mil solar de uma boa noite de sono!

Publicado em 31/12/2018, às 10h00 | Atualizado em 31/12/2018, às 10h15

Por Diego Garcez

Todos querem paz, amor, dinheiro e saúde. Quase ninguém quer a morte. Eu quero o próximo dia. / Foto: acervo

Todos querem paz, amor, dinheiro e saúde. Quase ninguém quer a morte. Eu quero o próximo dia. Foto: acervo

Estamos na semana de virada de ano, mensagens diversas aglutinam-se em todos os meios digitais, nada mais consegue ser original, já se vão milhares de anos ultrapassados pela humanidade.

Mas aqui estou a escrever o conjunto de pulsações diversas que transitam em minha mente e tomam forma semântica nesta folha.

Todos querem paz, amor, dinheiro e saúde. Quase ninguém quer a morte. Eu quero o próximo dia.

Anseio pelas primeiras luzes solares que entrarão em minha janela amanhã e depois de amanhã e nos próximos dias em que meu pulmão funcionar bem.

Dizem que o sol colapsará daqui a 10 bilhões de anos, como acontece com todas as demais estrelas. O risco de colapsarmos por conta própria de calor, seja pelo aquecimento global ou pela bomba atômica, é deveras maior. Mas a luz do sol, em ambos os casos, continuará aqui por bastante tempo. E isso me fascina.

Nada substitui a luz matinal do outro dia. Ela carrega sempre um novo tipo de alavanca diferente do dia anterior, que consegue levantar um conjunto novo de anseios. Ela sempre vem como o sopro da boca mais bela, da mais molhada e, nos dias mais difíceis, da boca mais seca, mas ela vem. Essa certeza é o ponto de partida para dormirmos tranquilos. E dormir tranquilo é um pedido pouco expressado nessa época do ano, mas dos mais desejados em todo o restante dele.

Penso que o desafio maior de um ser humano é dormir tranquilo, sem entorpecente químico claro, mas sexo vale. Dormir tranquilo envolve uma pitada de ética, dois dedos de perdão pelo que os outros fizeram contigo e seis dedos de perdão pelo o que você fez com os outros. Requer um punhado de dinheiro na conta, uma trégua nas dores do corpo e seis baldes de gratidão. Dormir tranquilo é o que há de mais brutal, forte e estrondoso na vida de uma pessoa, depois da luz solar claro.

Portanto, para o ano que se aprochega, desejo a ciência que nos garante mais 10 bilhões de anos de vida para o sol. Também desejo muitas e muitas noites tranquilas de sono para os que têm o poder de controlar o botão de acionamento da bomba atômica e para aqueles que tomam as decisões sobre a agenda climática mundial (sim, isso também envolve você, eu e nossas pequenas decisões diárias). Duvido que alguém que durma bem tome qualquer decisão estúpida que nos impeça de ver os primeiros raios solares de uma manhã qualquer. Feliz dois mil solar de uma boa noite de sono para o próximo ano e todos os demais vindouros, amém!

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Só a vida, não basta! Diego Garcez Diego Garcez é sobretudo poeta, mas encontrou na crônica uma forma de diálogo mais palatável para o mundo das pernas aceleradas. É formado em relações internacionais, empreendedor e entusiasta do Porto Digital, corredor nas horas vagas e pai em tempo absolutamente integral. Facebook: Diego Garcez | Instagram: @garcezdiego. diego.garcez1510@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Fechar vídeo